terça-feira, 22 de abril de 2008

RETROCESSO

Entrara naquela casa com tijolos azuis e brancos, acompanhando vários outras pessoas que ali procuravam orientação. O ambiente era simples e limpo. Mas, o atendimento diferenciava-se da sua outra casa de meditação pelas hierarquias. Nada inferior, apenas diferente. Ansiosa, procurava quem poderia encaminhar-lhes para a sala de cura espiritual. Mãe e irmã a acompanhavam atentas.

Tinha medo da dor de cabeça atacar. Sempre quando frequentava lugares oscilantes de energia, uma dor fina invadia um pouco acima dos seus olhos, e permanecia ali durante boa parte do tempo. Não havia lanchado nada nas horas antecedentes, e meteu-se em um discursão sem fundamento, por pura teimosia- o que, por costume, agravaria a dor. Mas, na cabeça, nenhum sinal.

Estava ali por sua irmã. Sua querida irmã. Sua mãe descobrira aquele Centro Espiritual há duas semanas e, desde então, procuravam a todo custo conseguir visitar. A mãe delas não era praticante de nenhuma religião. Pelo contrário, não se sabia nem se havia uma crença de Deus em seu coração. Nunca ouvira agradecê-Lo por nenhuma conquista, ou orar pra que as coisas dessem certo. Se o fazia, permanecia silenciosa. Mas ela tinha fé, isso tinha. Ela acreditava que, se abrisse seu coração, fosse lá pra quem for, as coisas mudariam.

Pois bem. Ali estavam as três, sentadas, esperando a vez chegar. A irmã estava serena, tranquila, e nem se ouvia a voz dela. A mãe e ela estariam mais nervosas. Ela olhava ao redor as pessoas que chegavam na sala. Como todos permaneciam em silêncio, qualquer ruído era motivo de análise. Todos mantinham-se de olhos fechados, orando, meditando, ou simplesmente acalmando-se na sua intimidade. Ela, não. Seus olhos teriam que aproveitar mais daquilo. Analisava, interiormente, os rostos sofridos de um por um. Alguns estariam ali apenas para uma visita, outros estariam mais necessitados de uma orientação. Mas, todos, pediam duas coisas: ou pra morrer tranquilamente, ou pra viver tranquilamente. Não havia outro motivo pra ter fé. Deus, na sua infinita bondade, compreende que só a minoria agradece todos os dias por detalhezinhos da sua vida, quando acorda e quando vai dormir.

Haviam muitas pessoas chegando, devagar. A sala foi ficando ruidosa, e não tinha mais ninguém de olhos fechados. Imaginava o motivo de cada um, a procurar uma ajuda espiritual. Doença? Paz na família? Calma pro coração? Não importava o motivo, mas sim a doação. Quanto mais concentração, mais calmo ficaria o ser, quer acreditasse ou não naquilo tudo.

Um bom motivo elas teriam pra estar ali. Há muito, a irmã sofria com um problema nos rins. Eliminava, em excesso, proteínas pela urina e isso teria se agravado. Necessário, seria, uma biópsia pra revelar o motivo exato do problema.

Mas, como o destino existe pra provar que não temos todas as respostas do mundo, ela sabia que estava ali pra resgatar o fator mais importante do seu passado. E que, ao entrar, muitas coisas poderiam ser vistas e revistas.

(Cont...)

23 comentários:

Chuvinha disse...

Em meio a um sofrimento podemos descobrir o porque dos acontecimentos e como resgatar mais do que a saúde.

Pedro M disse...

Olá Auréola,

Obrigado pelo comentário que deixaste no meu blog. Gostei muito do poema. Intitulei-o "Tu" e é ele o tema do meu post de hoje.

Um beijo

Paulo Tomás Neves disse...

e depois, e depois?
estou à espera da continuação
:-)

QuartoCrescente disse...

Vim agradecer a tua visita ao meu blog... vim com pouco tempo... gostei do que li e virei ler a continuaçao...

Beijo

DMH disse...

Muy bello tu blog

Felicidades

EDUARDO disse...

De facto, não temos todas as respostas do mundo mas te tenho em grande profundidade e versatilidade nas palavras. Parabéns pela participação no Eremitério! Bjos

Sei que existes disse...

Excelente post que nos faz entrar no interior da personagem e também no nosso.
Beijocas grandes

poetaeusou . . . disse...

*
regredi a um
resolvido problema,
,
conchinhas
,
*

Bandys disse...

Estamos sempre buscando...trouxe um presentinho pra vc, beijos

anjo

São disse...

Viva!
Fico esperando a continuação...ao som desta sua agradável música de fundo.
Bem hajas!

comecardenovo disse...

"Mas, como o destino existe pra provar que não temos todas as respostas do mundo, ela sabia que estava ali pra resgatar o fator mais importante do seu passado. E que, ao entrar, muitas coisas poderiam ser vistas e revistas. "
É BOM TERMOS CONSCIÊNCIA DISTO.
BJOCAS E BOM FERIADO

Pena disse...

Linda Amiga:
DESCULPE, mas creio que a busca de uma verdadeira identidade que possuímos resulta da complexidade existêncial dos nossos dias.
A procura da harmonia espiritual busca-se em nós próprios. Sentimos. Existimos. Amamos.
Não acredito muito na procura espiritual. Procuro antes na reflexão pessoal.
Concebeu um lindo texto que registei em mim e no que sou.
É uma forma de estar na vida para quem vive com sofrimento e dor.
Respeito-a.
Beijinhos amigos de grande estima, consideração e respeito

pena

J L disse...

Olá, Auréola Branca, vim agradecer a tua visita e acabei embrenhado num mundo de fascinante beleza, o teu. Aceita um beijo carinhoso e agradecido.

Sérgio Figueiredo disse...

Minha Amiga,

Espero pela continuação. Contudo este teu belo post, marcado por grandes palavras que tão bem utilizas, uma coisa me confirma, todos temos um "Deus" que nos faz ter "Fé". Isso é importante e seja "Ele" qual for.
Vamos ver a continuação.

Beijo

Suave Toque disse...

"O que é ser um poeta?
Bem, considerando que a alma é sua companheira
Fiel, e bem amiga,
E ter a mente longe de intrigas,
Sempre dentro dela a verdejar
Para poder assim, se expressar,
Traduzo então, dentro do meu interior
Carregado sempre de amor,
Que ser poeta é sempre versejar.
Tanto faz ser um poeta ou poetisa,
Basta apenas vestir a camisa
E botar a mente a funcionar
Fazendo poemas sobre qualquer tema
Partindo, assim, desse lema
Para aos outros homenagear."

Um feliz final de semana.

Beijo de carinho

Elcia Belluci

O Árabe disse...

Gostei de seu blog, amiga, e voltarei. Até para ler a continuação. Bom fim de semana.

Justine disse...

Um abraço grande, e um obrigada pela visita:))

Capitão Merda disse...

Voltarei quando estiver sóbrio...

;)

Estrela do Sul disse...

"A Amizade é o ingrediente
mais importante da receita da vida"

Um optimo fim de semana

Abraço amigo

Mario Rodrigues

Sr do Vale disse...

O poder da fé está além do que possa explicar a ciência, e com certeza está dentro, profundamente dentro da concepção mais infinita do poder que temos em acreditar em algo, seja ele o que for.

Auréola, grande abraço.

Voltarei com calma.

O Sibarita disse...

Dona moça! kkkk Que texto heim?

Aiaia meu Deus! veja como são as coisas, nós temos uma afinidade tão grande que os seus textos me envolvem profundamente...

Esse texto tem algo de espiritismo e no caso não é tudo que falam que é um resgate...

Muito engraçado, eu estava relendo O Livro dos Espíritos de Allan Kardec, já o li várias e várias vezes, isso, desde os meus 20 anos (Bons tempo, né fia? kkk) e outras obras importantes do Espiritismo, Divaldo, Chico, Allan Kardec, Robson Pinheiro, Carlos A. Bacceli, Ivonne A. Pereira e por ai vai... Por que? Bom o por que? Algum dia com certeza vamos conversar e ai...

Como eu dizia acima eu estava relendo o Livro dos Espíritos, quando acabei, liguei o PC e vim ao seu blog e olha o que encontro? Esse belíssimo conto falando justamente da parte que eu acabara de ler sobre o resgate para uma palestra que vamos participar.

Paro por aqui viu fia! Você é retada mesmo!

Ele diz: Oi, ele lhe adimira muito e que tem feito muito bem a parte dele, lembra do passado como uma força para outras pessoas...

Claro que sim, a apróximação entre pessoas que se conhecem através da net é importante ainda mais na mesma cidade. Ele está agredecido pela sua sensibilidade, a vida é isso, a melhora do mundo, através, da amizade, da compreenção, da bondade e do perdão.

Bjs.
O Sibarita




Confesso, caro amigo, que nossas vidas são cheias de tormento, mas isso faz com que fiquemos sempre mais fortes. E vc permanece nessa força, lutando.
Peço que não desista. O passado é apenas um degrau. Escale, com palavras alegres, cada momento.
Um dia, com mais calma, explico-te porque compreendo tão docemente sua vida

Éverton Vidal disse...

Gostei muito de algumas afirmaçoes no texto. Por exemplo esta que gravei muito bem:

"Mas, todos, pediam duas coisas: ou pra morrer tranquilamente, ou pra viver tranquilamente"

E esta:

"Mas, como o destino existe pra provar que não temos todas as respostas do mundo, ela sabia que estava ali pra resgatar o fator mais importante do seu passado."

O texto todo é lindo, mas essas frases vao ficar pingando por aqui mais um tempinho. Estao a me fazer pensar.

Abraço!
Inté!

lua prateada disse...

Nunca teremos todas as respostas...
Passei te desejando um fim de semana leve, suave, lindo, cheio de amor...desfruta dele!...
Beijinho prateado com carinho
SOL