sábado, 31 de maio de 2008

FUMAÇA NEGRA

Acenderia um, dois e três cigarros, mesmo que seus dedos pequeninos não conseguissem, sequer, segurá-los direito. Achava bonito fumar. E achava mais, algo como um status e uma maturidade que elevava, junto com a fumaça, pro mundo.

Tinha apenas 10 anos, mas já observava os adultos com a convicção de que, o que eles faziam era o mais certo a ser seguido. Portanto, o simples ato de puxar a fumaça e armazená-la na boca já valia a recompensa pelo gosto horrível que em sua lingua permanecia. Ela queria ser adulta.

Não sabia dos riscos que aquele ato tinha. Como saber, se em sua própria família todos praticavam? De início, deixava que a surpresa se fizesse. Achava que, quando sua mãe soubesse que começou a fumar, deixaria de vê-la como criança. E guardava o momento oportuno para lhe contar. Enquanto isso, trancava-se em seu quarto, com dois ou três palitos tirados do maço, e ia a janela, acender... Fingia ser mulher. Fingia estar fumando. Pra ela, aquilo valia mais do que brincar com suas bonecas.

Não lembrava-se de ninguém ter falado que não podia. Não lembrava de nenhuma conscientização em escolas, cursos e até em casa. Se todos fumavam, por que ela não poderia? A criança aprende o certo (e o errado) com os pais, mesmo que não saiba julgar os dois parâmetros.

Havia mais de duas semanas que sua brincadeira tinha tornado-se algo mais sério. Ao invés de deixar a fumaça amarga na boca, havia aprendido a tragar, levando-a a seus pulmões. Aquilo dava-lhe sensações de calmaria e tranquilidade.

Em um dos dias mais marcantes da sua vida, a porta do seu quarto abriu-se repentinamente, e sua mãe surgiu, parando, surpresa com o que via. Naquele dia, tomara uma surra sem entender. Quanto mais sua mãe batia, mais gritava "isso é pra vc aprender que não está certo". O cigarro foi arremessado pra fora do quarto, e o vício, que começava a se fazer, tirado da sua vida.

Anos depois ela compreendeu que a surra era tão somente o grito de socorro de sua mãe, que começou a fumar na imaturidade, e permaneceu presa ao tabaco pelo resto da vida.

Nunca mais brincaria de imitar os adultos...

55 comentários:

Georgia disse...

Olha, minha história comecou assim também como vc relatou aqui a sua.
Só meu pai nao fumava, ele era esportista. Assim como também nao apanhei quando falei prá minha mae que estava fumando. Mas meu pai me chamou para uma conversa e disse que iria preferir que eu nao fumasse.

Legal sua experiência e sua visao sobre a compreensao sobre a sua mae.

Bom fim de semana

Ela disse...

Imitar os adultos, tem sido problemático na maioria das vezes.
As vezes a gente grita o que quer implorar e esbraveja e até bate na tentativa de s e defender. nestes adultos eu ainda acredito, mesmo que não concordando plenamente.
Minha preocupação profunda é com aqueles que ja lavaram a s mãos e abandonaram o caso, imaginando que não há mais nada por fazer.

Aqui, sempre, uma reflexão profunda!

Adri /Dri /Drika disse...

Não entendo como algo que pode causar tanto mal é vendido de forma legal. Parabéns por participar da blogagem.

GR disse...

mto triste essa história...
quem deveria ter levado a surra era a mãe q fuma na frente da filha - ensinando por meio do exemplo como fumar.

"permaneceu presa ao tabaco pelo resto da vida" Não acredito nessa história de q não se consegue parar. É um vício, eu sei, mas quem quer parar pede ajuda - remédio, terapia etc.

Melhor dar o exemplo pro filho de 'tentar', do q de 'desistir'

Dama de Cinzas disse...

Acho cigarro uma porcaria, assim como álcool e drogas. Jé usei todos e sei do que falo. Acho a campanha legal. Deveria ter um dia de combate ao álccol, de repente tem e eu anta nem sei! ahaha

Mas confesso que quando tomo uma cervejinha, acendo uns cigarrinhos, não devia, nem beber cerveja. Enfim... fazemos tantas coisas que não são boas pra nossa saúde. Talvez não fazer disso um hábito seja uma das soluções!

Beijos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Eu fumava 120 cigarros por dia, ou seja, 6 maços, e um dia falei "que troço ruim, não me dá mais prazer" e larguei. Eu não era químico-dependente. O meu irmão fumava 6 cigarros por dia e não conseguia. Até que teve que fazer cateterismo em ambas as pernas. Mas eis o que vim fazer aqui, além de conhecer um blog tão bonito: se vc gosta de literatura e de cinema, convido-a a ir ao meu blog:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um abraço e apareça,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Lyra disse...

Espaços que se cruzam,
palavras que se encaixam,
sorrisos imaginários que se entrelaçam,
confidências que se armazenam.
Assim nascem as amizades virtuais...

Obrigada pela tua!

Adoro ler tudo o que escreves!

Beijinhos e até breve.

;O)

Pérola disse...

Ola querida,

Tenho estado sem pc em casa, mas respodnendo ao teu comentario, eu não sou de SP, sou de Portugal.

Um grande beijinho para ti.

Agulheta disse...

Querida amiga.
Adorei o texto bem elaborado e esclarecedor acerca do tabaco,pois é de pequenino que os bons hábitos se devem aplicar,eu não fumo e não gostod o cheiro sequer,mas respeito os que o fazem,a música é linda e adoro,fala de amor.
Beijinho bfs Lisa

Dama de Cinzas disse...

Tb acho que pessoas sem senso de humor são pessoas mal resolvidas e com baixa auto-estima.

Os homens anormais? ahahahah. É tão raro quanto ganhar na Sena... ahaha
Agora falando sério, eles são raros e geralmente não chamam a atenção. Os que chamam a atenção geralmente são os normais... ahah

Beijos

dácio jaegger disse...

Lindo, Auréola Branca, o que me remete a pensar nos halos e rastros da fumaça mais para o cinza. Branca na sua pureza que não foi manchada pelos elementos nocivos, que em tão boa hora sua mãe soube arrancar da sua mente. Uma brutalidade sapiente, que doeu muito nela, mas que vc reconhece foi o melhor para a ocasião. Parabéns pelo texto. Beijos

jasmimdomeuquintal disse...

Vim deixar-te um beijinho. Quando leres os Pilares da terra diz o que achaste. Vou tmabém aceitar a tua sugestão.
Bom fim de semana

Espaço Mensaleiro disse...

Muito obrigada pelo belo texto e pela paz que a música transmite.

Gostei muito de vir aqui!
Se tiver um tempinho, apareça no Espaço Mensaleiro.

Um beijo.
Eliana Alves

Antônio J. Xavier disse...

De longe um dos textos mais interesantes que li nesta blogagem coletiva...
Posso te linkar?
Obrigado pela visita...
Bjs

NANA disse...

Olá!
Adorei a forma como retratou...
O pedido de socorro de uma mãe cansada e vencida pelo vício.
Muito obrigado pela contribuição na Blogagem ;]
Beijinhos

Lulu on the Sky® disse...

Tb faço parte dessa blogagem coletiva contra o tabagismo. Cigarro considero uma forma de fuga para os próprios problemas.
Big Beijos

Tetê disse...

Fumar está completamente fora de moda, não? Precisamos apagar essa idéia! Muito bom o seu post! Também aderi à campanha! Bjks e bom domingo. Tetê :)

Lomyne disse...

Talvez a melhor lição possível seja realmente essa: adultos nem sempre sabem o que é melhor...

Chuvinha disse...

Nós adultos podemos ser bons ou maus exemplos, mas ainda assim responsabilizo pessoas por suas escolhas.

Dannyell disse...

muito bommmm

sem duvida totalmente real, gostei muito da historia

parabens

http://polecos.blogspot.com

NANDO DAMÁZIO disse...

Muito bom esse relato, eu também passei por essa fase, pela mesma influência, ainda bem que saí a tempo !!

Muito obrigado pela sua valiosa contribuição na Campanha, cumprimos a missão !!
Abração e até logo !!

Dois em Cena disse...

Que Blog delicioso. Virei cliente!

Bandys disse...

Parabéns por participar da blogagem.
Fumei por muito tempo.
Hoje te quase um ano parei de umar. Sou outra.
Beijos
A amizade é o amor que nunca morre.

Cacau disse...

Texto muito bom.
Essa é mais uma das droga lícitas que a junventude, infelizmente, acha que é bonito ficar com um cigarro na boca.

Parabéns pelo texto.. muito bom.

Ótimo finalzinho de domingo.

Diario da Fafi disse...

olaá.
Passeando pelos blogs da blogagem coletiva, encontro logo o seu.
Que delicia de escrita!
adorei, adicionei, fiquei fã.

Beijocas

Luma disse...

A mãe de uma amiga fez ela engolir o cigarro. Mas é isso, escolhemos por qual porta queremos entrar para o mundo adulto, uma escolha sem maturidade, levada em consideração somente os exemplos que temos.
Esta blogagem serve para mostrar não aos fumantes os malefícios do tabaco, mas principalmente aqueles que pleiteiam essa experimentação, evitando o aumento do consumo também desta droga. Beijus

jasmimdomeuquintal disse...

Vim desejar-te uma boa semana.
Bjocas

Noslen ed azuos disse...

Olá Olhos Pretos!

Dizem os esotéricos e afins que quando se acende o cigarro nosso anjo-da-guarda se retira e ficamos assim sem graça.

Bjs
NS

minicontosperversos disse...

Olhos:

"Conseqüência, sempre" para?

E os olhos, não falou pro ariano dos olhos...

minicontosperversos disse...

Nem aquela do perfil?

Hum... repetindo, achamos legal o trocadilho da auréola branca

DMH disse...

Oh, tienes un blog muy interesante, con temas muy lindos

Me da gusto conocerte

Un saludo y abrazo fuerte desde Costa Rica.

Zek disse...

Ahh se eu aprendesse a não brincar de imitar os adultos......
Talves eu apanhasse menos da vida!

Oris disse...

Nem sempre as nossas escolhas são as melhores...por isso, devemos ouvir os conselhos dos mais experientes.

Gostei muito do texto e da mensagem que ele quis transmitir.

Beijitos

Arte Autismo e www.arteautismo.com disse...

Oi minha querida e doce Olhos Pretos, essa campanha é dez.
O cigarro é muito nocivo e letal além de envelhecer a pessoa, principalmente as áreas dos olhos onde a fumaça incide primeiro e o pulmão fica com seus buraquinhos todos cheios de fuligem preta, impedindo a respiração!
E por acaso hoje eu fui com meu marido fazer acunputura, para ele parar de fumar lá no hospital do Exército. O médico disse que ele não fazia ele parar de fumar, a força de vontade tinha de partir dele, o que ele ia fazer era acunpuntura-lo ( rs nem sei se existe esta expressão rs) para ele nao ter tremores e nem os sintomas da abstinência. Meu marido tá animado, tomara que ele consigua!!!!
Ao vir te visitar deparei com essa campanha que amei.
Parabéns Olhos pretos pelo lindo texto, voce escreve muito bem!
No meu blogger tem flores para voce.
Um grande beijo!
Big Kiss....
Ray

Dias disse...

Sorry, eu fumo e tenho prazer na maior parte dos cigarros que fumo, mas respeito quem me rodeia e quem é contra mim.

Beijo (desta vez) sem fumo :)

Mary West disse...

Iiiii eu soau o mau exemplo em pessoa. Fumo desde os 18 ó, mas pelo menos já estipulei que aos 25 eu largo essa vida. De fumante! Naum o todo! :D

Thiago disse...

deixo-te o convite para conheceres o desenlace da história de A.!!

O Árabe disse...

Realmente, não vale a pena; é preciso desfrutar o sonho de ser criança. Mas a crônica está ótima!

Antônio J. Xavier disse...

Linkei vc...
Bjinhos

Carla disse...

uma história tão bem escrita e igual a tantas outras
foi bom ler-te amiga
beijos

jo ra tone disse...

Deixei este pequeno vício, após o nascimento do primeiro filhote.
Mais, só fumava 3 cigarros/dia.
Mas comecei cedo.
Please espreitem
http://j-cabodastormentas.blogspot.com/2007/12/fumar-faz-mal-mais-se-for-barba-de.html

Laura disse...

Ahhh, também comecei a experimentar aos 16 anos, mas depois o papai ralhou que se fartou (ele fumava bem ehhhh) e nunca mais quis pegar e de longe a longe lá ia um, mas, definitivamente desde os meus 32 anos nunca mais peguei num cigarro, faz mal e faz mal mesmo...
Jinho a vc nina...da laura..

lua prateada disse...

Na brisa suave do vento
E, tudo o que dele emana,
Passei atravez do tempo
Deixando lindo fim de semana.
Beijinho prateado com carinho

SOL

Crystal disse...

Olá, passei por acaso e resolvi ficar...Ler esta história lembrou-me a minha.Acho que todos os que fumam começaram assim, pela vontade de crescer, pela necessidade de afirmação, para alcançarem algo diferente...Erro crasso que também eu cometi. Trinta e sete anos e já 23 de vicio...Um dia acaba!

kakauzinha disse...

Querida Auréola,

Em primeiro lugar quero agradecer-te, de todo o coração, os teus comentários. Foi com muita emoção e uma lagrimita que os li. Muito obrigada pelo carinho, muito mesmo!

A educação é a nossa base e mal de quem não a tem desde que nasce. Os meus Pais não fumavam e eu só a partir dos 14 anos é que me interessei pelo tabaco e como não tinha licença para fumar em casa, ou em frente da minha Mãe, fumava com as amigas às escondidas, mas um cigarrito aqui e ali. Depois perdi o interesse e acabei por fumar muito esporadicamente na minha vida mas avisei sempre as minhas filhas dos riscos que corriam se o fizessem, só que elas não fumam nem gostam. Hoje eu fumo mas estou a reduzir ao máximo até deixar.

Um sorriso e um beijo abraçados de azul[:)*]

Pena disse...

Linda e Pura Amiga Bela:
Sabe, já vivi essa experiência . Passou também por mim.
Comporta imensos significados. Respeito um fumador(a), porque o sou.
Creio que se deve mais ao pensar, ao encarar a realidade de forma sem sobriedade, sem harmonia tão desejada e ansiada. Auxilia a emocionalidade da vida. É uma referência de estarmos vivos, apesar de insensata e preocupante.
Há uma habituação séria. Pode matar. Pode trazer malefícios para a saúde, mas, olhe, doce amiga, é uma questão de opção.
Nem sei porque fumo?
Respeitando imenso o que aconteceu consigo, posso lhe dizer que se pudesse voltar atrás nunca o faria. Só sei isso, linda amiga.
MUITO OBRIGADO pela sua narração que também é dirigida a mim.
Vou tentar acabar com este vício horrível. Já tentei várias vezes.
Sempre atento ao que escreve e aconselha.
Beijinhos puros de amizade, consideração e imenso respeito.
Estarei sempre atento ao que escreve com delícia e encanto numa perfeita pessoa que é.
Faz bem: NUNCA FUME!

pena

Capitão Merda disse...

É coisa que não dispenso...

Um Momento disse...

Ás vezes não só imitar s adultos é "lei"
A propria vontade prevalece e quando assim é... nenhuma surra nos modifica essa expressa vontade

Deixo um beijo grande com o desejo de um lindo fim de semana:)))))

(*)

salome disse...

...._.;_“.-._
...{`--..-.“_,}
.{;..\,__...-“/}
.{..“-`.._;..-“;
....`“--.._..-“
........,--\\..,-“-.
........`-..\(..“-...\
...............\.;---,/
..........,-““-;\
......../....-“.)..\
........\,---“`...\\
....._.;_“.-._ COM CARINHO

Beijinhos, e bom fim de semana

Sorrisos em Alta disse...

Peço desculpa pela minha ausência, mas estive ocupadíssimo a fumar... oooooops, a trabalhar, digo, a trabalhar!!!

Tou de volta!

Bom fds!!!

São disse...

Concordo com a campanha contra o tabaco, evidentemente.
Mas porquê tanta complacência com o álcool?!
Feliz fim de semana.

O Profeta disse...

Esta brisa da tarde
Afaga as folhas com invisível mão
Arrasta consigo os sonhos perdidos
Soltos do encanto da real paixão


Bom fim de semana


Doce beijo

prafrente disse...

No Domingo passado eu estava a beber café, numa esplanada, na minha cidade de Leiria,quando vejo chegar uma jovem mãe com um bébé no seu carrinho e mais dois filhos a pé.Sentaram-se e eu concentrei-me na leitura do livro que estava a ler.De repente as minhas narinas captaram um cheiro conhecido.Virei-me e, qual não foi o meu espanto,quando vejo aquela mãe "pendurada" num cigarro aceso e a deixar que o fumo chegasse aos seus filhos pequenos, incluindo um bébé.
Tive vontade de lhe dar...o número de telefone...do meu psiquiatra.

Bom trabalho sobre a "fumodependência".

Bom fim de semana

Anônimo disse...

Oi minha amiga.
Quero lhe agradecer sua presença ao cantinho da deusaodoya.
Muito bem elaborado esse texto sobre com faz mal o cigarro.
Deverias levantar uma campanha sobre isso, e eu te apoaria e ajudaria a elaborar isso.
A música é tudo de bom e relaxante.belo blog e belas palavrsa suas.
beijos e fique na paz.

Sua amiga Regina Coeli.

Te aguardo no cantinho deusaodoya.

Dr. Mário Jorge Assaf disse...

Esse seu Blog é nesno encantador e uma delícia de ler... Já virei freguês!
Também não fumo e odeio cigarro!