sexta-feira, 16 de maio de 2008

NOVAS NOTAS...

Estaria ali, nesta altura da madrugada, a questionar o por quê da solidão amarga. No fundo, uma música entoava um ritmo agitado, intenso, fogoso e momentâneo, desses que não ouve-se mais daqui a dois anos.


A música estava presente nela tal como um diário, que mantinha suas confissões mais pecaminosas e ardentes. Cada letra de uma música era uma passagem em seu tempo, um momento a marcar, uma testemunha oculta e interior de seus atos. E dela, saíam versos e mais versos sincronizados de sentimento.


Não era cantora, nem compositora, nem nada do gênero musical. Apenas praticava o que de melhor traz a música- sensações. Às vezes, permitia sua voz entoar alguns cânticos, mas logo ficava corada por não ter relação íntima com timbres sequenciais. Bastava-lhe ouvir. Deixava-se perder em sonoridades suaves, enquanto àquelas mais intensas dava-lhe o fervor das novas conquistas. Tudo detalhadamente escolhido, para lhe fazer bem (ou mal).


Haviam músicas inesquecíveis, no rol de seu HD. Lembrava-se de uma, em especial, que construiu seu castelo de sonhos, outra que o derrubou em meio a traições. Mais alguma que lhe convidava a valsar em seus quinze anos, quando o mundo era tão simples e tão terno quanto o acorde sonoro da flauta.


Pensava agora qual música estaria a par de sua infelicidade temporal. Algo melancólico como Piaf, ou mais dramático quanto Frank Sinatra. Não, não associava dor à letras, mas aos tons. Por isso, sua lembrança a "Lua Branca", de Chiquinha Gonzaga. Gostaria de saber, ela, o que inspirava pertubadoras composições, quem haveria de chorar para dar a luz tanta sabedoria melódica, tanta inclusão sonora devidamente montada.


A música, de certo, era a obra de arte perfeita na construção de uma vida. E, no seu ruído, livrava-se do silêncio solitário.


Em um rompante, decidia: Mudaria tão somente a melodia, para viver um novo amor.

40 comentários:

Paulo Tomás Neves disse...

Volto recorrentemente ao seu blog para ler o que escreve, nem sempre deixo comentário por não saber bem o que escrever, como agora, depois de ter vindo visitar este mesmo post pela terceira vez :-)

Maria Clarinda disse...

Maravilha de texto, gostei muito, a fotografia escolhida lindamente e a m�sica!!!!
Parab�ns e um jinho muito grande

Dama de Cinzas disse...

Música é tudo de bom na vida! Expressa seu estado de espírito e transforma tb!

Eu escuto Piaf em qualquer ocasião... eheh

Beijos

Zek disse...

Esses sons, melodias ritmos que nos fazem amar, chorar e até mesmo gozar !.... tudo isso só por nos fazer lembrar .......

Tuas palavras são linda moça.

" O ouvido prova as palavras como o paladar prova a comida"

Siga com teus olhos!!

Estrela do Sul disse...

Lindo texto. Adorei.

Olá...
Um verdadeiro amigo,
nunca invade a nossa vida
Simplesmente conquista
Obrigado pela sua amizade.
Beijos

Um optimo fim de semana

Abraço amigo

Mario Rodrigues

Bandys disse...

Oi Auréola,

"A música, de certo, era a obra de arte perfeita na construção de uma vida. E, no seu ruído, livrava-se do silêncio solitário.
Em um rompante, decidia: Mudaria tão somente a melodia, para viver um novo amor.

Musicas fazem parte de nossas vidas. Musicas fazem farte de nossos amores...

Adorei seu texto.
Beijos

O Árabe disse...

Músicas, perfumes, lugares... guardiões temporais das nossas memórias! :)

ContorNUS disse...

Gostei de te ler...

Ela disse...

Cada momento e situação d e nossa vida é embalado sim, por uma trilha sonora.
E quanto a um novo amor... faz sempre bem, anima , alegra, muda o ritmo. Mesmo que ele seja pela arte, por pessoas, ou pela gente mesmo.

Fiquei aqui a pensar... quantas músicas me lembram, gostos, cheiros, emoções...

Alan... disse...

Música, essa minha droga favorita! Nada como ter os sentimentos cantados... Gostei de seu texto, e já que estamos falando de música, ele me parece algo meio Marisa Monte... Tão cheio de calor e emoção!

PS: Não tenho nada contra o Nirvana não!!! rsrrsrs... É que peguei raiva da camisa, que tinha aquela famosa estampa em que se vê um rosto mostrando a língua!

Abs!

jasmimdomeuquintal disse...

Fica bem...
Bjocas

•Natalinha• disse...

gostei muito do seu texto e obrigada pela sua visita ao meu blog!

bjs

anjo disse...

OLá a solidão é mt triste e por vezes amarga , mas por vezes tb faz bem precisamos estar sós , mas infelizmente , estamos mais vezes sós e tristes , mas a musica dá um pouco de vida as nossas vidas , tem um bom fim de semana ;) beijos doces

Daniel Aladiah disse...

Mudar a música é um sinal que predispõe para uma mudança mais profunda... um novo amor, por que não?...
Um beijo
Daniel

Chama Violeta disse...

Olhos negros da cor da noite, convido-te: vamos nadar até as estrelas?

Boa semana, beijinhos violeta!

Agulheta disse...

Olá amiga,gostei das palavras,porque só elas nos conjungam as inspiraçõse de momento,á musica ao amor a saudade,com ela a música podemos voara longe.
Beijinho doce Lisa

FINA FLOR disse...

geralmente quando não encontro um poema ou uma canção que traduz o que sinto, sento e escrevo algo, rs*


beijos, querida e obrigada por sua gentil visita!

volte sempre!

MM.

ps: a ausência tem a ver com o sol na boca...........

Luís Nunes disse...

Não sei se já tentaste escrever algo para publicar ou não mas a tua prosa tem muito valor, acho que deverias tentar caso não o tenhas feito ainda,um abraço meu no meio dos olhos pretos :)

Joana Dalila Santos disse...

Boa semana*

Nilson Barcelli disse...

Vim aqui depois de ler a sua excelente participação no jogo das 12 palavras. Parabéns.

E deparei com mais textos que são muito bons.
Vltarei para ler mais, por certo.

Beijinhos.

Fernando Amaral disse...

"Oh, lua branca de fulgores e de encanto,
Se é verdade que ao amor tu dás abrigo,
Vem tirar dos olhos meus, o pranto,
Ai, vem matar essa paixão que anda comigo.

Ai, por quem és, desce do céu, ó lua branca,
Essa amargura do meu peito, ó vem e arranca,
Dá-me o luar da tua compaixão,
Oh, vem, por Deus, iluminar meu coração.

E quantas vezes, lá no céu, me aparecias,
A brilhar em noite calma e constelada.
A sua luz então me surpreendia
Ajoelhado junto aos pés da minha amada.

Ela a chorar, a soluçar, cheia de pejo,
Vinha em seus lábios me ofertar um doce beijo.
Ela partiu, me abandonou assim,
Oh, lua branca, por quem és, tem dó de mim!"

E mudaria a melodia...

Retribuo a visita.

Suelly Marquêz disse...

BENVINDA Á CASA DE CAMPO!
do aniscomcanela,
venha uma hora pra cavalgada,
mas quanto aos seus pensamento noturnos da amarga solidão, é porque nao tinha um chocolate aí pra modiscar,
e a musica é o eco de nossa mente, é a palavra do nosso estado de espírito,é a expressao que muitas vezes temos demonstrar talvez ao mundo que existe a solidão mas querems compratilhar, e nesta hora a solidao deixa de ser só, pra ser solidariedade, n mndo tudo é passageiro! obrigado, minha linda OLHOS NEGROS, que tanto sabem falar neste olhar!
beijos,
suellymarquêz das geraes

Éverton Vidal disse...

Belo texto, muito bem elaborado, eu me sinto mais ou menos assim ouvindo músicas.

jo ra tone disse...

Um texto com garra
Muito bem
Beijo

Noslen ed azuos disse...

O que seria da vida sem a música, ficaria sem graça, não acha querida Auréola Branca; dias destes cientistas descobrirão que a vida não existe, só existe a música...música...música...sentir sua respiração é música...o calor de seu corpo...o agitar de seus cabelos...o dormir, fechar dos olhos é música...

Bjs
NS

EDUARDO disse...

poderero texto, mais um dos teus!!!
uau!!


paradoxos

Bianca Rieth disse...

A música nos trás recordações, é uma bela forma de expressar os sentimentos. Com música, a vida, os dias, as tristezas, os olhares, expressam um sentindo a mais. Creio que a vida seja uma nora musical.

Beijos!

Chama Violeta disse...

Olá querida amiga!!!
Obrigada pela tua visita e fico muito feliz de uma forma ou outra, poder te auxiliar neste teu caminho de descobertas internas.
Não é fácil agradar a todos, mas cada "ser" deve seguir o caminho que mais lhe parecer apropriado.
Eu sou "espiritualista",creio em DEUS PAI/MÃE, creio em uma energia maior que sustenta nosso Planeta, Universo e creio, que não estamos sós. Viemos de outros mundos e um dia, após nossa evolução interna, retornaremos a nos unir com a FONTE QUE TUDO É!

Existem muitos tipos de energias nocivas,que nos sugam, controlam, nos cegam...É um assunto bem amplo!Já lestes algum livro do Rodrigo Romo ou do próprio Trigueirinho?
No começo da minha página do blog, tens meu e-mail, se quiseres, envia-me uma mensagem que te dou mais imformações.

Fica na paz e no Amor Maior!
Beijinhos violeta!

Capitão Merda disse...

Sem tempo para leituras atentas, passo para te cumprimentar...
Bjs.

Auíri Au disse...

O que seríamos de nós sem música?


Pobres mortais sem nenhuma essência para viver..

Essa solidão me contagia com suas palavras..

beijos

Lyra disse...

Era mesmo bom se, para mudarmos de amor, bastasse mudar a melodia!

H� melodias que nunca nos sair�o da mem�ria.

Beijinhos e at� breve.

;O)

Marcelo Martins disse...

"A música expressa o que não pode ser posto em palavras, e o que não deve permanecer no silêncio"
(Victor Hugo)

Gostei do seu espaço, das suas linhas, da sua sobrancelha e da cor dos seus olhos.

Beijos meus

Carla disse...

praticar sensações...que maravilhosa melodia que as tuas palavras conseguiram criar
aniga
beijos grandes

Estrela do Sul disse...

Um amigo sempre
para você não ficar triste


Um lindo fim de semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

Vanessinha disse...

Oi lindo aqui me descupe pela demora!
Passa no meu de novo e veja a minha mais nova e maravilhosa novidade!

NANA disse...

Olá! =)
Vim lembrar que amanhã é o dia da Blogagem Coletiva sobre o Tabagismo!
Contamos com sua presença!
Beijo

NANA

minicontosperversos disse...

Esses olhos são seus?

Jade disse...

Eu sem musica não consigo viver! Acompanha-me sempre para onde vou. Ao mover-me com os seus tons e ritmos, sinto que a vida vibra dentro de mim! Os sons completam-me!
:)

Adorei a tua selecção de musicas!!

Um Beijo

:: Daniel :: disse...

Muito bonito isso, de verdade.

As pessoas riem quando eu digo que gosto de músicas deprês, mas é verdade. Elas têm o poder de renovar.

Gostei daqui. Voltarei mais vezes.

Abs!

lua prateada disse...

Muito lindo querida, que palavras se podem dizer para não tirar essa beleza...

Na brisa suave do vento
E, tudo o que dele emana,
Passei atravez do tempo
Deixando lindo fim de semana.
Beijinho prateado com carinho

SOL