domingo, 17 de maio de 2009

VIAGEM

Ela está partindo...

Em cada detalhe percebe sua despedida. Não quer ir embora, mas, como adiar a obra do destino? Tudo está traçado. Definitivamente, traçado. A hora de chegar, a hora de partir.

Despede-se quando vai dormir, e ao nascer do sol. Deixa as malas prontas, sempre. Só resta saber em qual deixará seus sorrisos, seu olhar de sono e seu amor sem interesse. Não sabe a hora, mas sabe que a passagem já está comprada.

E as vésperas machucam a quem fica. Percebe-se em cada canto que já não é mais a mesma. Seus traços de personalidade vão desgrudando-se com o esquecimento. Tudo que era devidamente importante perde sua força. Sua memória, ora tão fortemente presente na rotina, hoje vai falhando, falhando...

O tempo está agindo contra. Ele está levando quem se ama, como uma folha ao vento, sem nem consultar. Traiçoeiro! Como pode separar rapidamente quem ele uniu com tantas expectativas?

As lágrimas da partida são mais dolorosas, porque seguem da incerteza, das contradições de espaço. Há sempre alguém que fica. Há sempre alguém que muda. Há sempre alguém que chora...

19 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Às vezes eu penso sobre essa viagem...

Beijocas

Ela disse...

Eu amo estar aqui, e sinto horror em pensar em partir.
Mas, é inevitável. e ponto.

Ricardo Arias disse...

Hai dois livros imprescindibeis para aprender a viver mentres nao chega tal viagem: "Odes de Ricardo Reis", de Pessoa, e "Rubaiyat", de Omar Khayam.
O primeiro, invita-nos a uma vida desasida das paixoes. O segundo, opta por ir á procura de todos os cálices en todas as festas.
Malia todo, é bem certo o que dis no final: há sempre alguém que muda, há sempre alguén que chora.

. fina flor . disse...

é, querida, há sempre alguém que fica.... que fica machucado em algumas histórias =/

beijos e boa semana

MM.

Daniel Costa disse...

Aureloa Branca

Uma partida, mesmo temporária, é sempre angustiante, para quem fica. No entanto não devemos acreditar noutros destinos, que não sejam os bons, para melhor soboreamos a alegria do regresso.
Beijo
Daniel

Bandys disse...

Existem sempre os bons e os maus momentos é assim a vida.

Beijos moça bonita,

Eduardo P.L disse...

Obrigado pela visita e comentário na VÍTIMA DA QUINTA!


Volte sempre! Já sou seguidor!

São disse...

E é para evitar essa lenta e dolorosa despedida que peço a DEus que me leve como levou meu Pai: repentinamente e sem aviso prévio.

Um abraço.

Fernando Amaral disse...

E há quem, ainda bem, escreva.

Deusa Odoyá disse...

Olá minha doce amiga.
A partida é sempre muito dificil de se aceitar.
Principalmente se for de um grande amor.
A dor que nos causa, machuca bem lá no fundo de nossa alma.
Vamos respirar e pensar num novo amanhecer.
Uma semana de muita paz, amor e luz.
Beijinhos doces, minha amiga.
Regina Coeli.

Cacau disse...

Essa é a única certeza que temos da vida, o seu "fim".

Mas até que esse momento chegue, devemos viver cada minuto, cada nascer do sol.
E a quem fica, apenas as lágrimas, pelas lembranças.

Beijos..
Venho devagar, mas vou procurar aparecer mais por aqui. rs

Carla disse...

demasiado doridas as lágrimas de partida, principalmente quando o amor permanece
beijos e tantas saudades de passar por aqui

Faça a Diferença !!! disse...

A vida é bela, existe bons e os maus momentos é a vida. Busque melhorar a cada dia e encontrarás maravilhas

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Que lindo e triste texto,a o mesmo tempo! Tenho um poema chamado BENVINDA, e a própria é a magra. Uma vez o publiquei e muitas pessoas se indignaram. Fazer o quê?
Querida, agardeço-lhe muito por seguir o meu Blog.
Publiquei hoje no GALERIA um post que é um conclame à paz. A começar pelo filme que foi feito na França em plena ocupação nazista. Também se baseia na lenda de Tristão e Isolda. Além disso, apresento a história de Pedro e Inês e faço, guardadas as devidas proporções, a comparação dela com a lenda de Tristão e Isolda. E, como não poderia faltar, há poemas, flores, imagens sobre a PAZ, e pinturas sobre TRISTÃO E ISOLDA.
Conto com a sua presença, pois esse saiu caprichado.
Um abraço,
Renata

legivel disse...

... para esta viagem sem regresso (ao que consta para a maioria, que há uns tantos que acreditam no retorno embora sob outras formas) espero ser chamado o mais tardar possível. É que, embora seja um viajante nato, quando viajo tenho minimamente saber para onde vou. E como não é o caso...

beijos e sorrisos.

Kovacs disse...

Bonito texto e parabéns pelo blog.

Sandra S. disse...

Olá minha querida :)
Mil desculpas, só agora é que vi o meu nomezito ali debaixo do selinho!

vou já buscáaa-loo!
Obrigada Obrigada e volta ! ;)

beijos

O Árabe disse...

... e, paradoxalmente, feliz de quem tem alguém por quem chorar.:) Boa semana, amiga!

O Profeta disse...

Quero ser barco que foge ao farol
Quero que o vento dance nos brandais
Quero ser viagem de rumo incerto
Quero ser a descoberta na procura do mais

Da próxima vez
Quero ser estrela-do-mar
Um golfinho de chapéu de coco
Um búzio com o som do chamar


Uma boa semana


Mágico beijo