sexta-feira, 17 de abril de 2009

QUERO-TE

Há perguntas que são necessárias se fazer depois de um longo tempo de observação. Uma delas, e não mais importantes do que as co-relacionadas com a existência e o porquê do amor ser rosa, seria "por que quanto mais quero algo, menos acontece?"...

Eu seria generosa ao afirmar que algumas coisas aconteceram com a minha vontade. Nunca! Sinto-me caindo de pára-quedas quando refiro-me às minhas realizações. São sempre tão surpreendentes e involuntárias!!! Fazendo uma retrospectiva dos meus melhores momentos, acho mesmo que Deus vendou-me durante algum tempo, para que não escolhesse, ou não opinasse.

Mas, se Deus prefere me surpreender, por que coloca-me em situações onde meus desejos afloram tanto? Ou isso foge da realidade tanto quanto a nossa vida foge do controle de Deus? Não, nem me falem de livre arbítrio!! Sei que caminhos são sempre destinados, programados, sejam eles quantos forem. Mas, então tenho que sempre obedecer o vento?

Posso não saber o que é melhor para mim, mas não sou louca. Não quero coisas erradas, não busco coisas erradas. Um emprego melhor, um salário no final do mês, atitudes corretas, um grande amor... Tudo isso é sempre atendido para todos, menos para mim.

Que tipo de energia é essa, que manipula e distorce minhas vontades? Algo tão autoritário que inverto ordens: pratico o paradoxo de não desejar para, enfim, ver se consigo.

Perdi as contas de quantas vezes desejei algo em vão. Quis tanto, quis tanto que acabei não conseguindo... Agora me convença de que isso é bom!?

O que é pior: Traçar um caminho errado, ou nem tentar? Porque, no meu caso, nem chego a dar um primeiro passo rumo às tentativas.

Será que há um Deus de promessas? Será que Ele ainda pode me ouvir, ou selecionou os menos merecedores para bloquear do seu e-mail? Por que quero tanto as coisas, e elas nunca chegam, nunca vêm? Será que o problema está no meu querer? Precisaria querer mais? Desejar mais? Ou nem me importar, como fazem os ganhadores de loteria que não conferem o resultado?

A verdade é que já sei o ritmo. O desejo aparece meio solitário, empurrando as necessidades aqui e acolá, se encaixando nas minhas dúvidas... Vai tomando seu espaço, fazendo com que meus olhos brilhem, meu coração acelere, dizendo frases positivas, abrindo possibilidades e ilusões... Quando vejo, só penso nele, só quero ele.

Mas aí tudo muda, e ele some, deixando apenas a mensagem "vc não conseguiu mais uma vez"...

14 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Em primeiro lugar vi sua foto em outro post! Muito bonita vc!

Quanto a esse post! Tb tenho me feito todas essas indagações, a pior pra mim é porque algumas pessoas conseguem coisas importante com uma certa facilidade, pessoas que não valorizam nada e outras que batalham muito estão sempre morrendo na praia. Por vezes não consigo ver o que a pessoa infeliz está fazendo de errado! E aí me dá uma certa revolta! Ao mesmo tempo tenho muita fé em Deus e sei que ele sempre guarda algo de bom mais a frente!

Beijocas

Яoьεяτα disse...

Oi linda, vim aqui como vc pediu...
Lindo seu blog, parabéns.

Beijãozão

Bandys disse...

Menina, voce é linda!
Estou passando correndo porque não estou no RJ, mas vou voltar com certeza com calma!
Erre quantas vezes for necessario porque que seria de nossas vidas sem nossos erros??

Deixo um abraço bem apertadinho e um beijo enorme
PS: Terça ja estarei no RJ e volto com calma!
Saudades de voce
Bandys

Vieira Calado disse...

Para mim, é sempre bom ver olhos bonitos...

de mulher!

Beijinhos

jo ra tone disse...

Bons olhos te vejam
Carla
És linda
Beijo
Bom Domingo

Ela disse...

Estou feliz com teu retorno!

Éverton Vidal disse...

Puxa, que foto bonita!

E que bom que você voltou. Já estou aqui para acompanhar!

Um grande abraço e boa sorte nessa nova estação!

E sobre o texto... Eu também me sinto assim, mas sempre vale a pena tentar arriscar, no instante, naquele instante. O instante é tudo o que temos né. Quem dera eu conseguisse cumprir mais isso rsrs.

Bj.
Inté!

Agulheta disse...

Que bom que voltou a este espaço de amizade,a foto é bonita e os olhos lindos e brilhantes,que transmitem serenidade.
Bem hajas pelas palavras no blog,e por te lembrares de mim
Beijinho amigo.
Lisa

Bandys disse...

Falei que ia voltar e voltei.
Aprendi a ouvir não de deus tambem e hoje não me arrependo.
Voce precisa encontrar atua felicidade e não a dos outros
Beijo minha amiga que tanto estimo e uma otima quinta

Deusa Odoyá disse...

Olá minha nova e iluminada amiga.
Seus olhos já dizem tudo, uma pessoa boa, iluminada e da paz.
Filha, as vezes na vida procuramos algo sem saber o certo o que é.
Pois lá no fundo de nossa alma não encontramos caminhos para nossa vida, como a gente quer.

Mas se vc. tiver fé pelo menos nesse Deus interior, saberás a sua verdade, saberás qual rumo tomar.

Não se culparás tanto por não conseguir as vezes coisas que aos seus olhos são importantes.
Deus nos dá o livre sentido do nosso caminhar.
As vezes amiga está lhe faltando um pouco mais de fé.
Pense nos hospitais cheios de pessoas algumas já desengandas, nos asilos, muitos velhinhos sofrendo por solidão, nos presidios aonde muitos são
condenados injustamente.
Enfim amiga, pense nos hospicios, onde muitas das vezes seres humanos são tratados como bichos e abandonados ao deus dará.
Amiga, força,resignação, fé, solidariedade, iluminação,paz, uniãoaos seus irmãozinhos tanto da parte espiritual como da material.
Aí,minha linda jovem amiga, verás o que estás cobrando dessa vida , não é nada perante o que tens.
amigos, familia, saúde e muito amor em meu coração para dar ao próximo.
Filha, fique na paz dessa suave música, que nos faz refletir para dentro de nossa alma.
Uma semana de muita refexão, paz, luz, fé e amor .

Beijinhos doces.
sua nova amiga.
Regina Coeli.
Que o mestre Jesus sempre possa abençoar seus caminhos.

Sr do Vale disse...

Já pensou se tudo fosse certinho, que chatisse seria...
Não acho que as coisas tem que ser erradas, ou que deva haver desencontros, mas penso que essa indagação por que passas, é coisa de quem tem a sensibilidade aguçada, e absorve muito da solidão.
Sabe aureola, já faz algum tempo que venho observando as nuvens, e tenho transferido essas observações às pinturas, e neste interim, percebo que a natureza em sua plena sabedoria, não traça as coisas de uma forma regular, imaginável, talvez se nós humanos fossemos os construtores de nuvens, elas não seriam assim tão artísticas como são, elas são totalmente irregulares, quando vistas individualmente, ou até vendo seus detalhes, com nuances que mudam a cada momento.
Pobre coitado eu se quizesse modificar esta bela constituição de uma sabedoria cósmica, que corre solta, seguindo a brisa em seu caminhar, sem saber onde vai dar, mas que faz parte de um contexto maior, que além da beleza, tem uma função, como qualquer coisa, neste universo de sonhos e encantamentos.

Talvez daqui a pouco, você vai rir desse momento, que passará, assim como passam as nuvens.

Um grande abraço.

Kênia Garcia disse...

Que bom que está de volta!
Bem vinda novamente.. também ando sumida destes espaços, o tempo tem sido escasso..

Adorei a idéia do selo.

Beejo

O Sibarita disse...

Valha-me Deus, oi quem é! kkkkkkkk

Ô dona moça que admiro tanto e sumiu, o seu texto revela o quanto você escreve bem e ao mesmo tempo nos mostra sua amargura de nem sempre conseguir aquilo que pensa almejar que na realidade não são coisas exageradas, são coisas normais do ser humano.

Mas, há de se perguntar e as coisas que você conseguiu, será que não foram maiores do que o almejado e não concetizado? Pense...

Ao tudo e ao nada saiba que as coisas ocorrem no tempo certo e não tenho nenhuma dúvida que a partir do momento que essa ânsia que você tem for controlada, tudo vai acontecer numa intensidade tão retada que você vai dizer: "ora esperei tanto tempo e agora veio tudo de vez", ai vai se queixar, né? kkkkkkkkkk

Fia, dê tempo ao tempo para o tempo lhe dar tempo, se não der tempo ao tempo, o tempo nunca vai lhe dar tempo, então, dê tempo ao tempo! Certo? kkkkkkk

Maravilha lhe reencontrar você mora de graça no meu coração, faça fé!

Bjs
O Sibarita

Mary West disse...

Eu infelizmente sou do tipow que vivo a me perguntar se mereço as coisas que tenho.