segunda-feira, 20 de julho de 2009

UM PEDAÇO AINDA AQUI...

Roube-me o papel, mas não a idéia.
Roube-me a escrita, mas não os contornos.
Roube-me a poesia, mas não o amor que me mantém viva.

Porque preciso estar aqui, preciso estar dentro de cada ser que leva consigo minhas palavras. Tenho a função de espalhar a vida, avaliar sentimentos, cometer erros e desvendar segredos. Tenho que ser fiel aos meus princípios, tanto quanto a uma ordem lógica de sentidos.

Mas você os rouba de fora de mim, e traz sempre algo que não esperava encontrar nas linhas. Devora meus acentos, brinca com meus pingos e apaga meus pontos finais. Como ousa interferir assim?

Ainda sobra mais comigo... Ainda tenho o poder nas mãos. Nas minhas (e suas) incríveis mãos.

22 comentários:

Ela disse...

Que lindo, a arte de escrever a serviço da sensibilidade. amei! Posso roubar, com os devidos créditos?

beijo

TPM Aguda disse...

Perfeito!

Patrícia Lara disse...

Olá!
Navegando por esse mar imenso de blogs, por sorte, encontrei o seu. ADOREI tudo por aqui!
Vc escreve muito bem, fala com a alma por meio dos seus olhos pretos.

Voltarei mais vezes, com certeza!
Um grande abraço,
Patrícia Lara

jo ra tone disse...

Muito interessante estas palavras
Beijo

Éverton Vidal disse...

Porque preciso estar aqui, preciso estar dentro de cada ser que leva consigo minhas palavras.

Isto é um fato. A gente te leva com a gente, leva um pouco de vocè cada vez que viemos aqui te ler.

Inté!

Ricardo Arias disse...

Quem se achega a um texto sempre leva consigo algo do autor con el, e sempre atopa algo nisse texto que mesmo o autor nao sabía que estaba alí.

Ricardo Arias disse...

E por certo... muito obrigado pelos versos deijados no meu blog.
Obrigado de coraçao.
Apertas

Jeanne disse...

Olá, lindo blog, lindos olhos, lindos textos.
É raro encontrar blogueiros que escrevam com tanta força e sensibilidade... Parabéns!
Beijos

Celina disse...

Aureóla branca, você fez uma avó feliz! Agradeço pela sua gentileza, sou uma iniciante na internet à conselho dos meus filhos para ajudar a passar o tempo e ter novos amigos.
Seu blog é lindo, abraços da sua amiga Celina.

Denise disse...

Que lindo.
Amor quando alimento de relações frutifica quando mais se doa.

beijos querida e grata pela visita.
Denise

Daniel Aladiah disse...

Diria que é amor, e grande...
Um beijo
Daniel

. fina flor . disse...

meniiiina, e não é que eu te entendo? rs*

ficou lindo o texto ;o)

beijos e boa semana

MM.

heretico disse...

beijo. belíssimo texto...

. fina flor . disse...

até li de novo, de tanto que gostei.

beijos e boa semana

MM.

Sr do Vale disse...

Saudades.

Éverton Vidal Azevedo disse...

Deixando aqui um abraço.
Inté!

Daniel Costa disse...

Auréola Branco

Num peque texto, consegues descrever toda uma vida. De facto viver é sofre agruras e lutar por doçuras.
São não fossem assim a vida não seria vida!
No "departamento" amigos selinhos, postei hoje (20/08/2009) um dedicado a todas as mulheres bloguers, que o podem linkar.
Daniel

O Profeta disse...

Não me queres dizer onde mora o teu sorriso
Ausente do incontido abraço
Ausente das palavras felizes
Envolto em nuvem escura no espaço

Não me queres dizer o rumo
Que leva ao teu terno coração
Não me queres abrir as portas
Da cor vibrante da paixão?


Bom fim de semana



Doce beijo

. fina flor . disse...

passando para ver se tinha novidades....

beijos e boa semana, querida

MM.

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Passei para ler e deixar


beijocas.

jo ra tone disse...

Amiguinha,
Tudo bem por aí
Bom fim de semana
Bjo

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

Desde mis --- HORAS ROTAS ---

y --- AULA DE PAZ ----

TE SIGO OLHOS PRETOS






. comparto tu blog

con un fuerte abrazo y

Saludos cordiales de amistad:




afectuosamente :
AUREOLA BRANCA





jose

ramon…