terça-feira, 4 de maio de 2010

VELHICE

Renuncie-me em nome da beleza agressiva
Em nome de uma vão desejo sexual
Porque a ti, me darei por inteiro, com migalhas e pensamentos vazios
Renuncie-me em nome de aparências tendenciosas
Ditadas por minúsculos cérebros carregados de nada
E, por alguém que nunca te olhou e não te olhará

Renuncie-me, por entre quadros manchados de amarelo
Ou por entre dedos e dentes ainda belos
Porque de ti, serei só lembrança de um tempo bom

Renuncie-me, com medos e anseios. Tudo o que vem do passado será empoeirado e trará alergias. Do contrário, novidades não serão mais tão aceitáveis.
Por enquanto, o tempo permite que você me olhe, mas não sinta a minha dor.

Um dia quebrarás o espelho da sua alma,
por estar cansada do peso de sua idade
E verás que de nada adiantou esconder-me no baú dos avós.
A certeza de que sou presente é a certeza de um infinito que nunca durou.

13 comentários:

São disse...

A velhice -como qualquer idade do ser humano -tem prós e contras e é tão só uma etapa no continuum da vida.

Fique bem.

Celina disse...

que bom amiga, o seu retorno estava com saudades tudo de bom para vc.um abraço carinhoso de celina.

Djo! disse...

adorei a frase:
"seu passado é a certeza de um infinito que nunca durou"
você escreve muito bem, gostei muito do blog.

bjO do Djo!

Djo! disse...

peço desculpas pelo erro^^'

"(...)sou* passado(...)"

heretico disse...

belo e sábio texto...

beijos

Daniel Aladiah disse...

Querida Auréola
Já imaginei... e sempre sei que não sei como será...
Um beijo
Daniel

heretico disse...

tudo é perecível. até o infinito...

bonito olhar sobre o tempo. e a vida...

beijo

Ela disse...

Quem dera manter sempre inteiro o espelho da alma!
As certeza... sempre penso muito nelas.

Ela disse...

olaaaaaaaaa

bom te ver aqui e assim renovada!

O Árabe disse...

Belo texto! Assim acontece com a maioria dos nossos infinitos, infelizmente. Boa semana!

Ricardo Arias disse...

A última linha deijou-me pensando en ser pasado, en ser un infinito de corta duraçao. Podería ser uma definiçao do estricto e instantaneo presente?

Ricardo Arias disse...

Hai certos ecos de Dorian Gray nestas linhas.
Gostei moito do final, disse infinito que nao durou.

jo ra tone disse...

Boas Festas
Feliz Natal

Beijinho